Click EstudanteHistóriaA história do carnaval

A história do carnaval

Autor: Click Estudante

Lido: 3671 vezes

A história do carnaval

O carnaval é uma das festas mais populares do Brasil, sem duvidas é uma das mais grandiosas e um das poucas manifestações folclóricas que ainda sobrevivem à modernidade que esta ao nosso redor e possui a capacidade de envolver um grande público, contudo, o que poucas pessoas sabem é que a história de tal festa remonta a quatro mil anos antes de Cristo, no entanto, naquela época tal evento estava relacionado aos acontecimentos religiosos e rituais agrários, na época da colheita das grandes safras. No Antigo Egito, eles utilizavam o carnaval como culto a deusa Ísis, ou seja, desde essa época as pessoas já pintavam seus rostos, dançavam e bebiam. Há também indícios que o Carnaval tem sua origem em festas pagãs e rituais de orgia. Em Roma, as raízes desta comemoração estão ligadas a danças em homenagem ao deus Pã e Baco, que eram conhecidas como Bacanais e Lupercais.
Com a chegada da Era Cristã, a igreja começou a tentar conter os excessos das festas pagãs, uma das soluções encontradas foi a inclusão do período momesco no calendário religioso que antecede a quaresma, o Carnaval ficou sendo uma festa que termina com a penitência da quarta feira de cinza. Os cristãos costumavam iniciar as comemorações na época do Natal, Ano Novo e festa de Reis, mas se acentuavam no período que antecedia a Terça-feira gorda, chamada assim por que era o último dia que os cristãos comiam carne antes do jejum da quaresma, no qual havia, abstinência de sexo e até mesmo de diversões.

O carnaval é uma festa móvel, de acordo com o calendário gregoriano utilizado oficialmente na maior parte do mundo, devido ao fato de ser indicado pelo domingo de Páscoa, também uma data móvel para que não coincida com a páscoa dos judeus. Por exemplo, para saber em qual dia cairá os dias comemorativos, determina-se o equinócio da Primavera (no Brasil é o Outono) e, não se pode esquecer que o calendário segue as estações do ano conforme o hemisfério norte, onde fora criado. O primeiro domingo após a lua cheia posterior ao equinócio da primavera é o domingo de Páscoa. Diante desta regra o domingo de carnaval cairá sempre no 7º domingo que antecede à Páscoa, a quaresma tem início na quarta-feira de cinzas e como o próprio nome diz, tem duração de quarenta dias.
Na Idade Média, predominavam nos festejos de carnaval os jogos e disfarces, em Roma, havia corridas de cavalos, desfiles de carros alegóricos e divertimentos inocentes nas ruas. O baile de máscaras foi introduzido pelo papa Paulo II, no século XV e ganhou força no século seguinte por causa do sucesso da Commedia dell´arte. As máscaras mais famosas eram confeccionadas em Veneza e Florença e eram utilizadas pelas damas da nobreza no século XVIII como símbolo da sedução.


Na Europa um dos principais rituais de Carnaval foi o Entrudo, a palavra origina-se do latim e significa início, começo, abertura da Quaresma. Desde 590 D.C., quando o carnaval cristão foi oficializado, o povo comemorava bebendo para compensar o jejum, mas, aos poucos, o ritual foi tornando bruto e grosseiro e o máximo de sua violência e falta de respeito aconteceu em Portugal, nos séculos XVII e XVIII, homens e mulheres atiravam água suja e ovos das janelas dos velhos sobrados, nas ruas havia guerra de laranjas podres e restos de comida e se cometia todo tipo de abusos e atrocidades.
Já no Brasil, muitas pessoas pensam que a festa tem origem na cultura trazida pelos escravos, mas, na verdade, a festa se origina no entrudo português que chegou por aqui nas primeiras caravelas. Receberam também, muitas influências das máscaras italianas e somente no século XX é que recebeu os elementos africanos considerados fundamentais para seu desenvolvimento, com esta mistura de costumes e tradições diferentes, o Carnaval do país se tornou um dos mais famosos do mundo atraindo em todos os anos milhares de turistas.

O entrudo desembarcou no Brasil em 1641 na cidade do Rio de Janeiro e seguiu o padrão das festas de Portugal. Eram festas cheias de inconveniências da qual participavam tanto os escravos como as famílias brancas. Após insistentes intervenções e advertências da igreja católica, os banhos de água suja foram substituídos por limões de cheiro, esferas de cera com  água perfumada e bisnagas cheias de vinho, vinagre ou groselha, esses frascos originaram o conhecido lança-perfume, bisnaga ou vidro com éter perfumado criado pelos franceses. As grosserias foram substituídas pelas batalhas de flores e os desfiles dos carros alegóricos. Uma das figuras mais marcante do carnaval é o Rei Momo que foram inspirados nos bufos, atores portugueses que costumavam representar comédias teatrais para divertir os nobres. Há também o Zé Pereira, tocador de bumbo que apareceu em 1846 e revolucionou o carnaval carioca, sua origem é portuguesa, mas fora esquecido no início do século XX, deixou como sucessores os ritmistas que acompanhavam os blocos dos sujos tocando cuíca, pandeiro, reco-reco, entre outros instrumentos.

No Rio de Janeiro, ocorreu o primeiro baile de máscaras organizado pelo Hotel Itália que contagiou a cidade, mesmo sendo uma brincadeira alegre e sadia o acabou contribuindo para ainda mais marcar as diferenças sociais que na época já existiam. Entretanto, o carnaval dos salões veio para agradar a elite as classes emergentes da época, enquanto o povo ficava do lado de fora nas festas de rua. E mesmo com os grandes sucessos dos salões, foi nas ruas que a festa adquiriu sua forma genuína. Na falta de um gênero próprio de música carnavalesca, as brincadeiras, inicialmente eram acompanhadas pela Polca, logo depois o ritmo passou a ser ditado pelas quadrilhas, valsas, tangos, charleston e maxixe, todas entoadas em coro. A primeira música feita propriamente para o carnaval foi a marchinha: Ó Abre Alas, composta para o Rosa de Ouro pela Chiquinha Gonzaga, em 1899 e foi inspirada pelo ritmo dos ranchos e cordões. E caindo no gosto dos festeiros caiu no gosto popular e passou a animar os carnavais cariocas. Sobreviveram durante muito tempo, mas foram substituídas pelo Samba, e na década de 60 passou a ocupar o lugar definitivamente.

Comentários

Sugestões de Artigos

A história do carnaval
A história do carnaval

O carnaval é a festa mas popular no Brasil, sem du...

Como fazer um TCC?
Como fazer um TCC?

Saiba planejar e criar seu TCC....

Era Mesozóica
Era Mesozóica

As formas do Hemisfério Sul, como as conhecemos ho...

Interjeições em inglês
Interjeições em inglês

As interjeições em inglês são os sons comuns aos f...

Steve Jobs e suas invenções
Steve Jobs e suas invenções

Steve Jobs foi um dos maiores inventores da geraçã...

Matrizes Culturais do Brasil
Matrizes Culturais do Brasil

A princípio o branco europeu, o índio e o negro e ...

Imunologia
Imunologia

É vinculado a imunologia o controle dos mecanismos...

Métrica
Métrica

Era muito usada a métrica na produção literária cl...

O começo da industrialização do Brasil
O começo da industrialização do Brasil

Durante o Brasil Colônia o país não teve nenhum av...

A Invenção do Telégrafo
A Invenção do Telégrafo

O telégrafo é um aparelho que foi criado para se c...

Fogo em gravidade zero
Fogo em gravidade zero

É possível ter fogo em condições de gravidade zero...

Origem e Formação dos Continentes
Origem e Formação dos Continentes

Esses processo de afastamento provavelmente foi ca...

© 2016 - Click Estudante - Pesquisas e Trabalhos Escolares |