A invenção do Velcro

Para quem não sabe, velcro é aqueles dois tecidos que, ao se unirem se prendem.

Atualmente o velcro é extremamente utilizado por sua facilidade e também, segurança. Para quem não sabe, velcro é aqueles dois tecidos que, ao se unirem se prendem e, ao serem desprendidos fazem aquele som de algo rasgando.

Atualmente ele está muito presente nos calçados infantis devido a sua praticidade em amarrar, como sabemos, as crianças demoram um certo tempo para dominar como amarrar um calçado e por isso, os calçados de velcro são aliados para a gente pequena, tudo que basta é apenas unir uma ponta a outra e pronto.


Ele também pode ser encontrado em bermudas e outras peças do vestuário.

Que o velcro foi uma ótima invenção, acreditem, muitos concordam com esse ponto de vista, contudo, o que muitos não sabem é quem foi o descobridor dessa maravilha e também, como que a ideia veio ao mundo.

Um engenheiro suíço chamado Georges de Mestral no ano de 1941, após observar e analisar minuciosamente as sementes de Arctium e os pelos de seu cão que prendiam em sua roupa, percebeu alguns filamentos pequenos que se assemelhavam a pequenos ganchos, o que gerava grande aderência dos carrapichos nos tecidos, vale dizer, que essa observação só foi possível através de um microscópio. Depois de analisar e estudar as estruturas concluiu que era possível criar um tipo de material que pudesse cumprir aquele mesmo papel, que poderia unir dois materiais de maneira simples e reversível.

Em 1951, com o produto pronto o engenheiro submeteu a patentear seu invento e seu pedido foi seguido por outras nacionais, contudo, agora foi em nome de sua companhia Velcro S/A. A palavra vem da palavra francês velours que significa veludo e crochet que significa gancho. Hoje em dia o material é conhecido como velcro e sua aplicação se encontra em diversos materiais e produtos.

Veja Também


Ciclo do Gado

O começo da industrialização do Brasil

Peste Negra

Império Romano

Saiba como foi o fim da União Soviética

História do Cangaço