Acidificação

A acidificação é decorrente do aumento da quantidade de óxidos de ozoto e amônia no meio ambiete.

A acidificação é um fenômeno decorrente do aumento da quantidade de óxidos de azoto e amônia no meio ambiente, o que contamina as chuvas, provocando alterações químicas nas águas dos rios, mares e lagos. Esse processo também prejudica o desenvolvimento das espécies vegetais e o equilíbrio dos ecossistemas.
 
A acidificação tem relação com a emissão de gases causadores do efeito estufa.
 
A ação do homem tem relação direta com a acidificação dos oceanos. A crescente emissão de CO2 já provocou uma acidificação recorde da água do mar. Segundo um estudo divulgado pela Universidade de Bristol, no Reino Unido, a atual taxa de acidificação dos oceanos representa um impacto potencial na química orgânica desses habitats.
 
Nos últimos cem anos, a concentração de CO2 aumentou 30% na atmosfera, causando a maior acidez da história nos meios aquáticos.
 
Segundo o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), a acidificação atual pode resultar em uma das maiores extinções maciças já vistas em 56 milhões de anos.
 
Hoje, as principais causas da acidificação são as emissões industriais de carbono. O atual panorama de acidificação pode diminuir o pH dos mares para 7,8, destruindo corais, ostras, salmões, entre outras espécies.

Veja Também

Riquezas do subsolo brasileiro

El Niño e La Niña

Como Acontece o Tsunami

Geodésia

A origem da indústria petrolífera

África