Armas de destruição em massa

As armas de destruição em massa surgiu para fins militares, para garantir a vitória em guerras mundiais.

As armas de destruição em massa surgiram com fins militares, para garantir a soberania e vitória de certo países em guerras. Elas são chamadas de armas de destruição em massa por serem capazes de causar um grande número de mortes de uma só vez.

As principais armas de destruição em massa são as armas nucleares, químicas e biológicas, entre elas: a bomba atômica e a bomba de hidrogénio.

Essas armas começaram a surgir após a descoberta da teoria da relatividade de Albert Einstein. Vale ressaltar, que o próprio Einstein era contra a utilização de suas descobertas para fins de guerra.

Armas de destruição em massa já foram utilizadas na história mundial: duas bombas atômicas com objetivos militares em Hiroshima e Nagasaki, no Japão, no final da segunda guerra mundial.

Já na guerra do Vietnam, os Estados Unidos utilizaram armas de destruição em massa baseadas em elementos químicos e explosivos letais.

Com o avanço das pesquisas científicas, apareceram as armas biológicas, que são as que transportam microorganismos vivos, bactérias ou vírus para disseminarem doenças contagiosas. Este tipo de arma pode causar uma pandemia, que é uma epidemia de doenças amplamente difundida entre uma determinada população. Hoje, pode-se dizer que a arma biológica é o pior tipo de arma de destruição de massa existente.

Veja Também

Como passar no concurso público?

Isomeria

Ouro

Cobre

Tsar Bomb – Bomba Rei

Tabela periódica

Eletroquímica