Arte Cristã Primitiva

As religiões cristãs sempre contou com a arte para divulgar seus ensinamentos e doutrinas religiosas.

As religiões cristãs sempre contaram com a arte para divulgar suas doutrinas e ensinamentos religiosos. A Arte Cristã Primitiva ganhou força a partir do ano 390 d.C, após o reconhecimento do cristianismo como religião oficial do Estado romano.

Nesse período várias religiões cristãs surgiram, impulsionando o desenvolvimento da arte cristã. As manifestações artísticas desse período estavam presentes na pintura, na arquitetura, na escultura e até mesmo na literatura.

Exemplos da arte cristã primitiva podiam ser vistos na construção de basílicas, nas pinturas que relatavam as passagens da Bíblia e na mistura entre elementos Cristãos e Pagãos.

A Arte Cristã se consolidou durante o Concílio Vaticano II. Essa forma de arte era repleta de simbologia e fazia referência a Jesus, principalmente com a inscrição do termo grego “Ichtys”, iniciais de “Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador”, e com a representação das principais passagens da Bíblia nas paredes das igrejas.

As manifestações artísticas desse período são, em sua maioria, de artistas anônimos.

Veja Também


Arquitetura

Artes Plásticas

Arte Romana

Neoclassicismo

Rococó

Dicas de como ser criativo nos mobiliários corporativos