Carlos Drumond de Andrade

Drumond se destacou como poeta, cronista e tradutor.

Drumond se destacou como poeta, cronista e tradutor.

Carlos Drumond de Andrade foi um grande poeta brasileiro. Ele também se destacou como cronista, contista e tradutor.

Drummond nasceu na cidade de Itabira, em Minas Gerais, no dia 31 de outubro de 1902. Ele estudou em Belo Horizonte e em Nova Friburgo (Rio de Janeiro).

No início de sua educação com os padres jesuítas, Drumond foi expulso do colégio por insubordinação mental. Mais tarde, ele começou a escrever no Diário de Minas.

A obra de Drumond tem forte apelo social e muita originalidade. O poeta valorizou a paisagem brasileira, e a poesia culta ibérica e europeia em seus textos.

O poeta brasileiro se formou em farmácia, em 1925, mas não exerceu a profissão. Ele preferiu se juntar com outros escritores e criar a “A Revista”, que divulgava o modernismo em Minas Gerais.

Em 1934, Carlos Drumond de Andrade entrou para o serviço público, chegando a ocupar o cargo de Ministro da Educação. Depois, passou a trabalhar no Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Nesse meio tempo, Drumond colaborou como cronista no Correio da Manhã e no Jornal do Brasil. Em seus textos, Drumond sempre demonstrou individualidade, ironia e até um pouco de sátira e amargura.

Suas principais obras foram: Sentimento do mundo (1940), José (1942) e A rosa do povo (1945). O escritor Carlos Drummond de Andrade morreu no Rio de Janeiro, em 17 de agosto de 1987.

Veja Também

Walt Disney

Silvio Santos

Adam Smith

Dalai Lama

Dom Pedro I

Benjamin Franklin