Ciclo do Ouro

O ciclo do ouro durou até 1785, período em que teve início a Revolução Industrial, na Inglaterra.

O Ciclo do Ouro começou no final do século XVII, com a crise do comércio de açucar e a descoberta de minas de ouro em Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso.

Os bandeirantes iniciaram uma corrida pelo ouro que durou todo o século XVIII. As regiões auríferas do Brasil passaram a receber brasileiros e portugueses em busca do ouro.

A exploração das minas de ouro era um negócio caro, pois dependia de investimentos em mão-de-obra e equipamentos específicos. A cobrança de taxas e impostos pela coroa portuguesa também era alta, com a exigência do pagamento do quinto, imposto que era cobrado nas Casas de Fundição. O quinto era equivalente a 20% do valor do ouro encontrado que devia ser direcionado a Portugal.

Com essa prática de impostos, muitos começaram a sonegar e acabavam punidos ou presos.

Portugal também cobrava uma taxa de cada região aurífera. Quando as cidades deixavam de honrar com a quantia exigida, que era de 1.500 kg de ouro por ano, a coroa portuguesa determinava a execução da derrama, prática de enviar soldados para entrar nas residências e retirar os bens da população.

Essas práticas causaram conflitos e revoltas entre aqueles que viviam da exploração do ouro. Entre os conflitos que marcaram o ciclo do ouro, podemos citar a Revolta de Felipe de Santos e a Inconfidência Mineira.

O Ciclo do Ouro trouxe desenvolvimento para várias cidades, principalmente para os municípios de Vila Rica (atual Ouro Preto), Mariana, Tiradentes e São João Del Rei, em Minas Gerais.

O ciclo do ouro durou até 1785, período em que teve início a Revolução Industrial, na Inglaterra.

Veja Também

Como passar no concurso público?

Um pouco da História do Brasil

Carnaval no mundo

O apartheid

Os países envolvidos na segunda guerra mundial

Máfia

O que é Mitologia Grega?