Como mantemos o equilíbrio do corpo?

Na região chamada de ouvido ou orelha interna está o aparelho vestibular, que também pode ser chamado de labirinto.

Nosso aparelho sensorial de equilíbrio está localizado no ouvido. Saiba mais!

O equipamento sensorial que nos mantém equilibrados está no ouvido. Na região chamada de ouvido ou orelha interna está o aparelho vestibular, que também pode ser chamado de labirinto. Essa estrutura é formada pelo utrículo, pelo sáculo e pelos canais semicirculares.

O utrículo e o sáculo são pequeninos balões recheados de substância gelatinosa, com paredes formadas por células sensoriais. Em conjunto com essas células sensoriais estão os otólitos, minúsculos grãos de carbonato de cálcio. Ao menor movimento corporal, os otólitos são puxados pela força da gravidade e tocam as células sensoriais.

Esse contato promove impulsos nervosos ao cérebro, o que determina a posição da cabeça em relação à força gravitacional. Por causa desses órgãos conseguimos identificar nossa posição corporal no espaço.

Já os canais semicirculares são formados por três locais acima do utrículo. Esses espaços dilatados são nomeados de ampolas. Lá estão células sensoriais ciliadas envoltas por líquido gelatinoso.

Quando movemos a cabeça, o líquido pressiona as células sensoriais ciliadas. Essas acabam estimuladas e mandam sinal para o cérebro.

Quando fazemos movimento corporal giratório, obtemos a sensação de tontura. Isso ocorre por que o líquido dos canais semicirculares continua a se movimentar e a pressionar as células sensoriais ciliadas.

Mesmo quando paramos de girar, as células sensoriais, nesse momento pouco atrasadas, continuam a enviar para o cérebro que o corpo ainda está em movimento giratório. Por isso sentimos tontura por um pouco mais de tempo, mesmo com o corpo estático.

Outro aparelho que influencia no equilíbrio é o visual. Os olhos informam a posição do corpo para o cérebro utilizando imagens captadas.

Veja Também

Ecossistemas Brasileiros

Animais Invertebrados

Clorofila

Filogenia

Saiba o que é Bioética

O que acontece com o cérebro quando amamos?