Concretismo

O concretismo é um movimento artístico que surgiu na Europa em 1917.

O suíço Max Bill foi o grande responsável por popularizar as concepções da arte concreta.

O concretismo é um movimento artístico que surgiu na Europa em 1917. Essa manifestação foi marcada pela busca de uma arte abstrata, pautada muitas vezes nas formas geométricas.

Um manifesto da Arte Concreta, redigido por Van Doesburg, em 1930, foi divulgado para contrariar outras tendências abstratas. O conceito de arte concreta foi defendido por artistas como Wassily Kandinsky e Max Bill.

O concretismo queria banir das manifestações artísticas qualquer conotação lírica ou simbólica. Nesse movimento incorporava, inclusive, processos matemáticos à composição artística.

A arte concreta via num quadro um suporte para a construção da realidade a partir de vários ângulos e aspectos. Esse movimento foi marcado por obras radicais na escultura, na arquitetura e nos quadros que apresentavam composições em relevo.

A arte concreta também teve desdobramentos na poesia e na literatura. No Brasil, os principais autores foram Haroldo de Campos, Augusto de Campos e Décio Pignatari.

Os artistas buscavam sempre incorporar estruturas matemáticas geométricas as suas músicas, poesias e artes plásticas, com o objetivo de desvincular o mundo artístico do mundo natural e distinguir forma de conteúdo.

Os concretistas consideravam a arte autônoma e capaz de revelar a realidade do mundo. O suíço Max Bill foi o grande responsável por popularizar as concepções da arte concreta no mundo.

Veja Também

Ritmo

Aliteração

O Realismo no Brasil

Métrica

Classicismo

Literatura de Catequese