Correntes demográficas

Chegamos ao número de 7 bilhões de seres humanos habitando o planeta Terra.

As correntes demográficas são linhas de pensamento criadas para avaliar a explosão demográfica do mundo e o futuro da humanidade.

A população mundial não para de crescer. Oficialmente, chegamos ao número de 7 bilhões de seres humanos habitando o planeta Terra. Essa explosão demográfica gera muitas discussões sobre o futuro da humanidade, sobre a ocupação do solo e sobre os recursos naturais disponíveis para satisfazer as necessidades de tanta gente.

Hoje, muitos países enfrentam problemas demográficos. Essa realidade já era prevista por estudiosos há muitos anos e levou a criação de algumas correntes de pensamento.

Existem três linhas de interpretação da explosão demográfica. A primeira é a neomalthusiana, a segunda é chamada de auto-regulação, e a terceira considera a intervenção sábia do ser humano na situação.

Essas correntes apresentam diversos pontos para serem analisados, como a necessidade de um planejamento familiar, a política demográfica e o respeito à vida.

O problema demográfico que o mundo enfrenta hoje só vai se agravar, caso a economia e a política internacional não trabalhem com esforços que garantam uma distribuição justa da terra e a igualdade social.

O crescimento populacional dos últimos séculos também coloca em dúvida a eficiência da produção de alimentos. Uma teoria do economista britânico Thomas Malthus, considerado o pai da demografia, mostra que a produção de alimentos cresce em progressão aritmética, e a população cresce em progressão geométrica. Esse fato levaria a um aumento da fome e da miséria entre as grandes massas.

Existem várias correntes ou modelos a respeito do crescimento demográfico e suas consequências socioeconômicas e ambientais. As correntes mais importantes são:

Teoria Malthusiana – É uma teoria considerada ultrapassada, já que Malthus pregava que era possível eliminar a falta de alimentos a partir da diminuição do número de nascimentos no mundo. Ele também acreditava que os governos deveriam deixar as camadas pobres da sociedade sem assistência para que a população pudesse diminuir.

Modelo Reformista Marxista – Era baseado nas ideias de Karl Marx. Para os reformistas, o problema demográfico não estava no crescimento geométrico da população mundial, mas sim na grande concentração de alimentos nos países ricos. Essa corrente pregava a necessidade de uma melhor distribuição dos alimentos.

Teoria dos Neomalthusianos – Essa nova teoria baseada nas ideias de Malthus, afirmava que a redução das taxas de natalidade deveria acontecer a qualquer custo. Os seguidores dessa corrente defendiam uma esterilização em massa para reduzir o ritmo de crescimento populacional.

Modelo da Transição Demográfica - Essa corrente utilizava modelos matemáticos que demonstravam que a população mundial iria se estabilizar em algum momento. O equilíbrio na população seria resultado da diminuição das taxas de natalidade e dos índices de mortalidade do mundo.

Veja Também

Como passar no concurso público?

A Importância da Bacia Amazônica

El Niño e La Niña

Antártida

Buraco Negro

Fatores que alteram o clima

Vulcões