Descoberta do Nêutron

Ernerst Rutherford foi quem sugeriu que o átomo teria em seu núcleo algumas partículas semelhantes aos prótons, mas sem carga elétrica.

Os estudos que descobriram a existência do nêutron começaram com Ernerst Rutherford. Saiba mais!

Ernerst Rutherford foi quem sugeriu que o átomo teria em seu núcleo algumas partículas semelhantes aos prótons, mas sem carga elétrica. Essa descoberta deu origem a um novo modelo atômico.

Assim, Rutherford descobriu essas partículas neutras, as quais deu o nome de nêutron. Os nêutrons teriam a função de diminuir a repulsão entre os prótons e aumentar a estabilidade do núcleo do átomo.

A comprovação da existência dos nêutrons aconteceu em 1932, quando o cientista James Chadwick empregou o Princípio de Conservação da Quantidade de Movimento para garantir que o núcleo atômico era também formado por partículas neutras.

Foi James Chadwick que chamou essas partículas de nêutrons, e foi ele quem descobriu que os nêutrons isolam os prótons, evitando repulsões.

As experiências que vieram depois da descoberta mostraram que os os prótons e os nêutrons se mantêm unidos quando estão ligados ao núcleo. E também apontaram que o nêutron é instável quando se encontra livre.

Veja Também


Bomba de hidrogênio

Refração da Luz

Amperímetro

Raios Ultravioleta

Origem do Laser

Energia Elétrica