Doutrina Monroe

A Doutrina Monroe foi uma determinação política do governo dos Estados Unidos nos anos que sucederam a independência das treze colônias inglesas.

A Doutrina Monroe foi promulgada pelo presidente norte-americano James Monroe em 1823. Saiba mais!

A Doutrina Monroe foi uma determinação política do governo dos Estados Unidos nos anos que sucederam a independência das treze colônias inglesas. No final do século XVIII, os Estados Unidos passavam por vários movimentos anticoloniais que tinham o objetivo de finalizar as relações econômicas do mercantilismo.

Para tentar evitar uma possível recolonização das Américas, o presidente norte-americano James Monroe criou um documento que defendia que os Estados Unidos deveriam preservar a autonomia das nações americanas em relação à Europa.

Esse documento foi promulgado no dia 2 de dezembro de 1823, e ficou conhecido como “Doutrina Monroe”. O documento foi um passo importante da diplomacia norte-americana.

E foi um importante marco na diplomacia dos Estados Unidos com as demais nações do continente americano.

Os países europeus que vivam o sistema monárquico não viram a determinação americana com bons olhos, mas foram obrigados a respeitar a integridade política das nações. Na prática, a Doutrina Monroe antecipou a liderança que os Estados Unidos passariam a ter no mundo.

No século XIX, a Inglaterra passou a apoiar esse posicionamento levando em conta seus interesses por novos mercados consumidores.

A doutrina Monroe deu origem ao princípio da “América para os americanos”. Com essa medida, os Estados Unidos passaram a intervir nas questões políticas do continente.

Veja Também

Bombardeio de Salvador de 1912

Rodovia Transamazônica

Como foi o governo de Fernando Henrique?

O que foi a revolução industrial?

Consequências da cabanagem

Guerra Revolucionária Americana