Gerúndio

Uma das formas nominais do verbo mais abominadas em redações é o gerúndio.

O gerúndio é uma forma nominal que indica uma ação em andamento.

Uma das formas nominais do verbo mais abominadas em redações é o gerúndio. O gerúndio é caracterizado por não possuir flexão de tempo e modo. Assim, ele perde o efeito de verbo e ganha características de substantivo, adjetivo ou advérbio.

O gerúndio indica uma ação contínua, que está em andamento ou será realizada em breve. Muitos autores são contra o uso do gerúndio e afirmam que essa forma nominal nunca deve ser utilizada em textos.

Existem alguns tipos de gerúndios. Veja:



Gerúndio modal: Chegou falando.

Gerúndio temporal: Vi Maria passando.

Gerúndio durativo: Ficou falando ao telefone.

Gerúndio condicional: Tendo sido publicada a lei, obedeça-se!

Gerúndio causal: Conhecendo seu modo de pensa, não acreditei no bilhete deixado.

Gerúndio concessivo: Chovendo muito, não iria à festa.

Gerúndio explicativo: Vendo que o freio não funcionava, chamou o mecânico.

O gerúndio deve ser evitado quando as ações expressas pelos dois verbos não são simultâneas; e quando a ação expressa pelo gerúndio é posterior a do verbo principal.

Na comunicação verbal, o uso do gerúndio também é considerado um vício e não é bem visto. Infelizmente, muitos trabalhadores de empresas de telemarketing são orientados a falar utilizando o gerúndio.

Ex: Vou estar checando o seu pedido. / Vou estar passando sua ligação para a gerência.

Lembre-se: nunca utilize o gerúndio em redações de vestibulares e concursos públicos.

Veja Também


Aspas

Onomatopéia

Acentuação Tônica

Conjunções subordinativas

Particípio

Aposto