Guerra dos Sipaios

A Guerra dos Sipaios aconteceu na Índia por motivos religiosos.

A Guerra dos Sipaios foi a primeira batalha pela independência da Índia.

A Guerra dos Sipaios aconteceu na Índia por motivos religiosos. O conflito foi resultado do desrespeito às crenças religiosas dos indianos.

Na época do conflito, a Inglaterra controlava a Índia. Os ingleses exerciam grande influência na Índia a ponto de obrigar os indianos a se alistarem no Exército da Companhia das Índias Orientais. Esses jovens soldados ficaram conhecidos como sipaios.

Acontece que, num determinado momento, o exército passou a utilizar cartuchos de armas que eram envoltos numa graxa feita de gordura animal. Os soldados indianos eram contra tal procedimento e começaram a desacatar as ordens dos superiores.

Nesse período, o número de soldados sipaios já era superior a 200.000 homens. Esse grande contingente liderou um movimento contra os colonos britânicos.

O auge da revolta se deu em 1857. Para os indianos, usar gordura animal nas armas ia contra suas crenças religiosas hindus, pois eles consideram a vaca como um animal sagrado e não podem comer carne animal.

Começou, então, uma perseguição aos oficiais ingleses, dos quais muitos foram assassinados. Os sipaios só foram controlados em 1858.

Mangal Panday é considerado o maior mártir sipaio do movimento. A Guerra dos Sipaios resultou na extinção da Companhia Britânica das Índias.

O conflito é visto pelos indianos como a primeira batalha pela independência da Índia.

Veja Também

Babilônia

O fim da segunda guerra mundial

O apartheid

Guerra Fria

A Invenção do Telégrafo

Cisma do Oriente