Intentona Comunista

A Intentona Comunista foi uma rebelião contrária ao Governo Vargas, que tinha como objetivo derrubar o presidente do poder.

A intentona foi uma revolução comunista contra o autoritarismo de Getúlio Vargas.

A Intentona Comunista foi uma rebelião contrária ao Governo Vargas, que tinha como objetivo derrubar o presidente do poder. O movimento foi liderado pela Aliança Nacional Libertadora (ANL), e começou em novembro de 1935.

Os organizadores do movimento foram: Luís Carlos Prestes, sua esposa Olga Benário, Rodolfo Ghioldi, Arthur Ernest Ewert e Ranieri Gonzáles. Apesar de reunir um grande número de pessoas, inclusive militares, a intentona comunista acabou reprimida pelas Forças de Segurança Nacional.

A Intentona Comunista também ficou conhecida como “Revolta Vermelha de 35”. O movimento teve grande influência dos ideiais comunistas.

A intentona foi, em suma, uma revolução popular contra o autoritarismo de Getúlio Vargas. O movimento exigia a abolição da dívida externa, a reforma agrária e o estabelecimento de um governo de base popular.

A revolta teve quatro grandes levantes: um em Natal, um em Recife, um no Maranhão e outro no Rio de Janeiro. A revolução só não se alastrou ainda mais em razão da falta de organização do movimento e da pouca mobilização das camadas populares.

Com o fim da intentona, o governo Vargas decretou o Estado Novo. Luís Carlos Prestes e outros membros da revolta foram presos. Olga Benário foi deportada para a Alemanha e morreu num campo de concentração nazista.

Veja Também


Tráfico Negreiro

Constituição de 1824

Fordísmo

Guerra Fria

Unificação da Itália

Revolta da Chibata