Jornalismo Literário

o jornalismo literário é uma das formas mais difíceis do jornalismo e requer muita pesquisa e habilidade do profissional que vai escrevê-lo.

O jornalismo literário, como o próprio nome diz, é classificado como textos jornalísticos, ou seja, informativos, que contam com elementos da literatura em sua composição. É considerada uma das formas mais difíceis do jornalismo e requer muita pesquisa e habilidade do profissional que vai escrevê-lo.

Tente lembrar de algo emocionante que você já testemunhou e imagine que alguém se aproxime de você e lhe peça para descrever o fato. O seu relato será estritamente factual, mas haverá emoção, apresentação de detalhes e, principalmente a essência do fato e de que forma ele te marcou. Isso é o jornalismo literário!

Neste tipo de texto jornalístico são aceitas figuras de linguagem, detalhes e até mesmo um pouco de parcialidade.

O jornalismo literário se difere do jornalismo diário das redações. Isso porque no primeiro, você tem tempo para escrever e pensar nos detalhes que vão prender o leitor. Já no segundo, o chamado jornalismo hard, com pressa, com deadline, impede que o jornalista explore elementos diferentes na criação de seu texto.

Um jornalista estrangeiro que se destacou com uma obra literária foi Truman Capote. Já no Brasil, podemos citar Caco Barcelos.

Em termos gerais, o jornalismo literário também é conhecido como Literatura não-ficcional, Literatura da realidade, Jornalismo em profundidade e Jornalismo de Autor.

Veja Também

O teatro de Gil Vicente

O Romantismo no Brasil

Gênero narrativo

Análise da obra Vidas Secas

Paralelismo

Literatura de Cordel