Pangeia, o super continente

Ao longo de milhões de anos o Pangeia foi se fragmentando em vários continentes.

Existe uma teoria que diz que há cerca de 540 milhões de anos a Terra era composta somente por um continente, que se chamava Pangeia. De acordo com a origem da palavra, pan quer dizer inteiro ou integrado, e geia significa terra. Ou seja, seria a integração de toda a terra do planeta somente em uma placa.

Depois de milhões de anos a Pangeia foi se fragmentando. Dessa maneira surgiram dois continentes. Isso aconteceu de forma muito lenta e se desenvolveu deslocando sobre um subsolo oceânico de basalto.

Um dos continentes passou a se chamar Gondwana. Ele correspondia à região que hoje é ocupada pela África, América do Sul, Austrália e Índia. O restante foi chamado de Laurásia, que corresponde à América do Norte, Europa, Ásia e Ártico.

O único oceano que cercava a Pangeia era chamado de Pantalassa. Um cientista alemão foi o primeiro a lançar essa teoria no início do século 20. Ele observou o contorno dos continentes separados e viu que, como um quebra-cabeça, eles poderiam ser encaixados. Logo, viu-se que eles já foram unidos. Para reforçar a teoria, o cientista encontrou os mesmos fósseis de um animal em solo sul-americano e africano. Como era impossível que um animal daquele porte cortasse o oceano, a teoria foi concluída e aceita pela comunidade científica.

Veja Também

Era Paleozóica

Teoria de Malthusianismo

Anamorfoses Geográficas

Monopólio

Era Cenozóica

Xisto Betuminoso