Paralelismo

Essa figura de estilo é constituída da repetição simétrica de palavras, estruturas rítmico-métricas ou conteúdos semânticos.

O paralelismo é uma estrutura estilística utilizada na literatura. Este recurso foi amplamente utilizado na poesia lírico-amorosa trovadoresca e no Barroco.

Essa figura de estilo é constituída da repetição simétrica de palavras, estruturas rítmico-métricas ou conteúdos semânticos. Ou seja, tratam-se de frases opostas, sons semelhantes e palavras colocadas estrategicamente nos textos para torná-los mais requintados.


Veja o exemplo abaixo:

“Estava a formosa seu fio torcendo,

Sua voz harmoniosa, suave dizendo

Cantigas de amigo.

Estava a formosa sentada, bordando,

Sua voz harmoniosa, suave cantando

Cantigas de amigo.

- Por Jesus, senhora, vejo que sofreis

De amor infeliz, pois tão bem dizeis

Cantigas de amigo.

Por Jesus, senhora, eu vejo que andais

Com penas de amor, pois tão bem cantais

Cantigas de amigo.

- Abutre comeste, pois que adivinhais”.

(Paráfrase de Cleonice Berardinelli)

Veja Também

Literatura quinhentista

Jornalismo Literário

Literatura no Brasil

O Realismo no Brasil

Ritmo

Estilos literários