Peste Negra

Pobres, judeus, leprosos e estrangeiros eram acusados de ter disseminado a doença pela Europa.

Uma doença que espalhou a morte e a tragédia pelo ocidente - assim podemos classificar a peste negra. A epidemia desta doença aconteceu por volta de 1348.

Na época, a doença foi considerada um castigo divino aos pecados do homem. A peste negra se originou na Mongólia, a partir de pulgas hospedeiras da bactéria Yersinia.

A peste se disseminou pela Ásia, e depois por meio dos veículos marítimos, chegou ao ocidente, principalmente à Europa.

A doença era transmitida pela mordida de ratos e pulgas, e também pela transmissão aérea. Ao cair na corrente sanguínea a bactéria atacava o sistema linfático causando inchaços entre as axilas e a virilha.

Com o tempo, esses inchaços se espalhavam pelo corpo, atacando o sistema circulatório. A partir dessa etada da doença, os infectados tinham apenas uma semana de vida.

Pobres, judeus, leprosos e estrangeiros eram acusados de ter disseminado a doença pela Europa, mas na verdade a peste se alastrou graças às péssimas condições de vida e higiene nas cidades do século XIV.

O tratamento da peste negra era feito majoritariamente em rituais, sem comprovações científicas. Assim, a cura da doença era muito difícil.

Aproximadamente um terço da população européia morreu vítima da peste negra.

Veja Também

O Brasil na segunda guerra mundial

União Ibérica

Revolução Mexicana

A invenção do Velcro

Guerra do Afeganistão

Insurreição Pernambucana