Refugiados da Síria

O conflito na Síria já dura mais de dois anos.

Mais de um milhão de sírios já deixaram o país para tentar escapar dos conflitos orquestrados por Bashar al-Assad.

O conflito na Síria já dura mais de dois anos. Nesse tempo, muitos refugiados sírios fugiram do país e pediram ajuda a outras nações do mundo.

Saiba mais sobre o ataque químico em Damasco

Depois do ataque químico que atingiu o subúrbio de Damasco no dia 21 de agosto de 2013, o número de cidadãos sírios que deixaram o país aumentou drasticamente. O principal destino dos sírios tem sido a Jordânia.

Apenas no vilarejo de Zaatri, na Jordânia, já existem mais de 120 mil sírios refugiados. O local é hoje o segundo maior campo de refugiados do mundo.

Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, o número de pessoas que deixaram a Síria já atingiu a marca de um milhão de assistidos e registados. E esse número só aumenta, pois milhares de pessoas atravessam a fronteira da Síria todos os dias.

De acordo com a ONU, os refugiados estão traumatizados, não possuem bens e muitos perderam os familiares. O grupo de refugiados é composto por várias crianças com menos de 11 anos de idade.

Dos 21 milhões de habitantes da Síria, muitos já fugiram para tentar escapar do conflito. As nações que mais receberam refugiados sírios são: o Líbano, a Jordânia, a Turquia, o Iraque e o Egito.

Alguns sírios também estão se deslocando para o Norte da África e para a Europa. Alguns países europeus, como Alemanha e a Holanda, já estão se preparando para receber um número maior de refugiados sírios.

A Áustria também prometeu dar abrigo temporário para 500 refugiados. Outros países, dentre eles Austrália, Canadá, Dinamarca, Finlândia, Nova Zelândia, Noruega, Espanha e Suíça também prometeram abrigar rapidamente 1.650 sírios.

Veja Também


Quando deve ser feito o alistamento militar?

Copa do mundo no Brasil

Refugiados no mundo

Reeleição de Dilma Rousseff

Periodos de chuvas no Brasil

Dilma – a primeira mulher presidente do Brasil