Sujeito inexistente

Definimos o sujeito como um dos termos essenciais da oração.

O sujeito inexistente é formado principalmente por verbos que indicam fenômenos da natureza.

Para explicarmos o que é o sujeito inexistente nas orações, precisamos antes definir o que é o sujeito. No português, estudamos o conceito de sujeito e predicado em análise sintática. Definimos o sujeito como um dos termos essenciais da oração. É ele o responsável por realizar ou sofrer uma ação ou estado.

Ex: Maria falou demais!

Quem falou demais? Maria.

Assim, o sujeito da oração, ou quem realiza a ação, é Maria.

Bom, agora que já entendemos quem é o sujeito, vamos partir para a explicação do sujeito inexistente:

Chamamos de sujeito inexistente, ou oração sem sujeito, toda oração que possui somente um predicado, formado por um verbo impessoal. Nesses casos, o verbo aparece na terceira pessoa e é responsável por transmitir a mensagem.

Os principais verbos impessoais que formam o sujeito inexistente são verbos que indicam fenômenos da natureza e verbos que fazem referência a fenômenos meteorológicos.

Exemplos: amanhecer, chover, escurecer, esquentar, gear, nevar, relampejar, ventar.

Ex: Chove muito em São Paulo!

Veja Também

Como passar no concurso público?

Antítese

Verbos intransitivos

Definição de Período Simples

Definição de Período Composto

Substantivo

Colocação pronominal