Tarsila do Amaral

Ela foi uma mulher forte, que dedicou sua vida ao trabalho.

Tarsila foi uma artista que mudou os rumos da arte latino-americana.

Tarsila do Amaral foi uma artista brasileira que mudou os rumos da arte latino-americana. Ela foi uma mulher forte, que dedicou sua vida ao trabalho.

As pinturas de Tarsila foram um reflexo perfeito do surrealismo e do cubismo. As cores vivas e as imagens extraordinárias de sua arte foram definidas como uma manifestação brilhante da cultura e do povo brasileiro.

Tarsila do Amaral nasceu em Capivari, São Paulo, em 1 de setembro de 1886. Ela nasceu em uma família abastada de produtores de café. Ela passou a maior parte de sua vida na fazenda.

Tarsila estudou artes em São Paulo e depois em Barcelona, na Espanha. A artista estudou escultura a partir de 1916 com Zadig e Montavani. Em 1920, ela se mudou para Paris e estudou na Academie Julien, com Emilie Renard.

Tarsila voltou ao Brasil em junho de 1922, onde conheceu Anita Malfatti, Oswald de Andrade, Mario de Andrade e Menotti del Picchia. O grupo organizou a "Semana de Arte Moderna", que impulsionou o modernismo brasileiro.

Tarsila se envolveu amorosamente com Oswald de Andrade. Em 1926, eles se casaram e passaram a viajar pela Europa e pelo Oriente Médio.

Entre suas principais obras, temos: "A Negra", “O abapuru”, “São Paulo”, "Lagoa Santa", e "Morro de Favela". Sua grande obra “O Abapuru”, foi pintada em 1928, como um presente para o marido Oswald de Andrade.

Em 1929, Tarsila pintou o quadro Antropofagia, que incluía a figura canibal do Abaporu, juntamente com a figura do quadro "A Negra".

Tarsila teve sua primeira exposição individual em 1929, no Palace Hotel, no Rio de Janerio, e outra no Salão da Glória, de São Paulo.

Em 193o, Tarsila se divorciou de Oswald de Andrade. No ano seguinte, ela passou a namorar o comunista Cesar Osorio.

Tarsila acabou presa por estar envolvida em reuniões do Partido Comunista. Em 1932, ela voltou ao Brasil e começou a escrever colunas sobre artes e cultura para o Diário de São Paulo.

Tarsila faleceu em 1973, com 86 anos de idade, em São Paulo. Antes de morrer, ela teve vários problemas nas costas e ficou confinada a uma cadeira de rodas. Por isso, a artista vendeu seus quadros e doou parte do dinheiro para uma organização administrada por Chico Xavier, o famoso médium brasileiro.

Ela foi enterrada no Cemitério da Consolação, em São Paulo. Tarsila deixou mais de 230 pinturas, desenhos, ilustrações e gravuras.

Veja Também


Dom Pedro I

Dilma Rousseff

Elizabeth Taylor

Oscar Niemeyer

Getúlio Vargas

Fidel Castro